sábado, 26 de novembro de 2011

semana da fotografia

© Casa - Estúdio Carlos Relvas

Se tivesse que escolher uma cidade para capital da fotografia em Portugal elegia a Golegã. 
A Golegã, não por ter sido o lugar onde Carlos Relvas construiu o seu inigualável templo da fotografia, mas porque a sua Câmara sabe valorizar este maravilhoso legado.

Depois de ter sido comprada nos anos 70 pela C.M.G., a colecção de Relvas foi transferida para o Instituto Português de Museus passados 20 anos, tendo regressado à origem em 2008, altura em que foi provisoriamente instalada numa câmara climatizada na Biblioteca Municipal. É aqui que a colecção fotográfica está a ser cuidadosamente tratada (com todos os preceitos a que a mesma obriga) ao abrigo de acordo com a Lupa. A empresa para aqui destacou uma equipa especializada que, desde novembro de 2010, procede à limpeza e acondicionamento dos cerca de 12000 negativos que constituem a coleção (a maioria negativos de vidro em gelatina e prata, e cerca de 5000 colódios húmidos).

Esta semana é a 3.ª semana da fotografia da Golegã, acontecimento fundamental para a investigação fotográfica no panorama nacional. Infelizmente, termina daqui a pouco, numa manhã de sábado goleganense, preenchida de comunicações que se adivinham... espantosas!

1 comentário:

Narcisos e Medusas disse...

:( Queria estar aí! Mas espero ansiosamente pelos seus relatos! Beijinhos

Publicação em destaque

as fontes discretas

já no distante ano de 2009, Maria do Carmo Serén publicou um artigo sobre a minha tese de mestrado, a que chamou de " as fontes discre...