Avançar para o conteúdo principal

Barnardo's photographic archive


Ao longo dos próximos meses, o arquivo Barnardo vai ser digitalizado em Manchester. Devido a questões de espaço na Barnardo, a organização planeia destruir as imagens originais, a menos que um arquivo ou museu queira resgatar estes documentos históricos. 

Um dos mais antigos arquivos dedicados à fotografia, o arquivo fotográfico da instituição Barnardo, actualmente alojado em Barkingside, East London, está sob ameaça de ser destruído após ser digitalizado.
A importância destas belas imagens - não só para a história da fotografia, mas para o estudo das práticas de arquivamento e para a história social britânica - não pode ser menosprezada. É imperativo que a sua importância material seja mantida e que não se torne em mais um arquivo composto unicamente por um punhado de zeros e uns.
[Há certas determinações sobre o uso público de imagens de crianças ao cuidado da instituição e as imagens seriam sujeitas a uma regra de privacidade cem anos, mas ainda assim estariam acessíveis para o trabalho privado e / ou académico.]

Se souber de uma instituição, arquivo, museu, associação ou alguém disposto a ajudar a salvar este arquivo de grande relevância histórica por favor contacte o arquivista martine.king@barnardos.org.uk
[O material está arquivado em prateleiras de cerca de 15 metros de comprimento que guardam caixas de arquivo de cerca de 8 cm de profundidade e cerca de 20 cm de altura]


(este artigo é uma tradução livre deste de Michael Pritchard)

Comentários

APS disse…
Oxalá alguém atenda ao apelo!...
MR disse…
Nem se sabe a durabilidade das digitalizações...

Mensagens populares deste blogue

tragédia da vida vulgar

alliança amorosa #8



* adaptado de "Tragédias da Vida Vulgar", de Wenceslau Flores, 1930.

curriculum vitae

cur.rí.cu.lo

Ponto UM. Nome.CATARINA MIRANDA Basso Marques. [vulgar, nenhum apelido conhecido; Basso é giro, mas é só isso. Usei-o quando era fotógrafa em Macau, por alusão ao brilho/mate do papel fotográfico]
Ponto DOIS. Habilitações Académicas:2000. Licenciatura em História, variante História da Arte. Faculdade de Letras da Universidade do Porto.[um clássico, uma Faculdade pública e reconhecida. Daqueles cursos que para pouco servem para além de fazer investigação/trabalhar em Museus]2007. Mestrado em História da Arte. Classificação: Muito Bom. Instituição que conferiu o grau: Universidade do Porto. Faculdade: Faculdade de Letras. Título da tese: A retratística em Portugal e a introdução da daguerreotipia (1830-1845) [tese que versa, entre outros assuntos relacionados com a fotografia, sobre a sua introdução em Portugal. Poderia intitular-se assim: os primórdios da fotografia em Portugal: do retratista ao daguerreotipista. Interessante. Ou não. ] (em conclusão) Grau: Dou…

talha & fruta = delicious!

..., a photo by cochinilha on Flickr.
Existe em Braga uma capela que abre uma vez no ano, para celebrar o Dia de São Geraldo, padroeiro da cidade.


Junto à porta lateral da Sé, que dá para a rua do Souto, passando o Claustro de Santo Amaro, fica a capela de S. Geraldo, que neste dia se adorna de frutos, em alusão ao milagre da fruta.




( azulejos atribuídos ao pintor António de Oliveira Bernardes)

Júlia represente!

"Júlia Mendes foi uma rapariga talentosa que atravessou a scena portugueza com o brilho fugaz de um meteoro. Contam-se dela cousas espantosas, mas basta apenas uma referencia para se ver quanto era original a trefega rapariga. Uma vez, em Braga, á hora do espectáculo no Theatro S. Geraldo, Júlia Mendes entendeu que não devia representar. Interveio a policia e a actriz foi parar á presença da autoridade. De volta a Lisboa Júlia Mendes foi para logo assediada pelos repórters que desejam entrevistal-a. A um jornalista d' O Imparcial, disse ella: — O Galhardo perguntou-me aqui ha tempos se eu queria ir ao Brasil. Respondi-lhe logo: conforme “as condições”. — E quanto queres ganhar? — Um conto e oitocentos, passagens pagas e um beneficio. — Isso não ganha a Eéjane, disse o Galhardo, dou-te um conto de réis. — Não acceito, respondi. E por causa disso temos andado um pouco de candeias ás avessas. Mandou-me elle para o Porto. Fui. Ora, aconteceu que na noite em que se representava no…

dança do Rei David

Portugal da Saudade

Segundo esta cronologia a 6 de abril de 1933: inaugurou o estúdio da Tobis Portuguesa; e Joaquim dos Santos Lima produziu em Braga, e submeteu à Censura, o documentário Portugal da Saudade, inspirado pela “vinda da Rainha da Colónia Portuguesa no Brasil, Leopoldina Belo”. Meio ano depois, foi o filme aprovado pela Comissão de Censura Cinematográfica do Brasil.

Álbum de Braga

Em 1904 foi "editado pelos srs. Manoel Carneiro & Irmão, da antiga rua do Souto ... um interessante álbum de Braga, contendo 47 photogravuras dos melhores monumentos e vistas de Braga". O álbum, posto à venda por ocasião das festas jubilares do Sameiro, apresenta uma paginação curiosa: as fotografias cercadas a moldura a negro, e legendas indicativas a vermelho, são organizadas por proximidade geográfica, realçando-se detalhes importantes.


-->






Manoel Carneiro & Irmão instalaram-se na rua do Souto - que se chamou durante algum tempo rua Rodrigues de Carvalho - na casa que fora fundada por Bernardo Carneiro, em 1865. Era um estabelecimento de "vidros" e outros "pertences" para a casa, que vendia também artigos fotográficos e postais, os quais eram editados por Carneiro.




De algumas das imagens publicadas no álbum de Braga foram editados belos postais assinados por Manoel Carneiro. A fototeca do Museu Nogueira da Silva, em Braga, tem e…

sociedade de espectáculos recreativos

[O Teatro Circo de Braga e o Cinema S. Geraldo [antigo Salão Recreativo Bracarense] foram em tempos explorados pela mesma Sociedade]

récita no Salão